O que são os “olhos maus” em Mateus 6:23? John Piper

                                       O que são os “olhos maus” em Mateus 6:23?

Um versículo em Mateus é um pouco difícil de entender. Ele parece destoar no Sermão da Montanha, com pouca conexão com o que se passa antes e depois:

“São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão! Mateus 6:22-23

Antes dele: o conhecido ditado sobre não acumular tesouros na terra:

“Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.” Mateus 6:19-21

Depois dele: o familiar também, falando sobre não servir a Deus e dinheiro:

“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” Mateus 6:24

Portanto, as palavras antes e depois Mateus 6:22-23 lidam com o tesouro ou dinheiro. Na verdade, o primeiro poderia fluir muito bem no segundo se simplesmente deixado de fora a intervenção dos versos 22-23. A essência seria “Entesourar Deus no céu, não o dinheiro na terra… Porque não se pode servir a dois senhores, Deus e o dinheiro.” Então, por que Jesus liga estas duas palavras sobre o dinheiro e Deus com uma frase sobre o olho bom e o olho mal?”

A chave é encontrada em Mateus 20:15. Jesus tinha acabado de contar a parábola dos trabalhadores na vinha. Alguns deles tinham acordado para trabalhar 12 horas por um denário. Alguns contratados às 9 horas. Outros mais tarde. Por último, alguns foram contratados às 17 horas. Quando o dia terminou às 18 horas, pagou a todos os trabalhadores a mesma quantia, um denário. Em outras palavras, ele foi abundantemente generoso para aqueles que trabalharam apenas uma hora, e ele pagou o montante combinado para aqueles que trabalharam doze horas.

Aqueles que trabalharam o dia todo, “murmuravam contra o dono da casa.” (Mateus 20:11). Eles estavam furiosos que aqueles que trabalharam tão pouco foram pagos tanto. Então o senhor usou uma frase sobre o “olho mau”, que é mesma usada em Mateus 6:23. Ele disse: “Porventura, não me é lícito fazer o que quero do que é meu? Ou são maus os teus olhos porque eu sou bom?” (Mateus 20:15).

Infelizmente aquela última é uma paráfrase total, não uma tradução. “Ou você está com inveja minha generosidade” é uma paráfrase muito livre de “Ou o seu olho é mau porque eu sou bom (ἐὰν δὲ ὁ ὀφθαλμός σου πονηρὸς ᾖ, ὅλον τὸ σῶμά σου σκοτεινὸν ἔσται. εἰ οὖν τὸ φῶς τὸ ἐν σοὶ σκότος ἐστίν, τὸ σκότος πόσον – ë ho ophthalmos sou ponëros estin hoti egö agathos eimi?) O “olho mau” aqui é um paralelo do “olho mau” em Mateus 6:23.

O que se refere o olho mal em Mateus 20:15? Refere-se a um olho que não pode ver a beleza da graça. Ele não pode ver o brilho de generosidade. Ele não pode ver bênção inesperada para os outros como um tesouro precioso. É um olho que é cego para o que é verdadeiramente belo e brilhante e precioso e divino. É um dos olhos do mundo. Ele vê o dinheiro e recompensa material como mais desejável do que uma bela exibição da livre, graciosa, generosidade Divina.

Isso é exatamente o que o olho mal significa no capítulo seis do Sermão da Montanha. E que dá significado versos 22-23 uma adequação perfeita entre um texto do verdadeiro tesouro (vs. 19-21) e a necessidade de escolher entre o domínio de Deus e do domínio do dinheiro (v. 24).

Assim, o fluxo do pensamento iria assim: “Não acumulem tesouros na terra, mas ajuntai tesouros no céu”. Mostre que seu coração é fixado no valor que Deus é para você em Cristo. Verifique se o seu olho é bom, não é mau. Isto é, certifique-se de ver o tesouro celestial como infinitamente mais precioso que o tesouro material. Quando o olho vê as coisas desta maneira, você está cheio de luz. E se você não vê as coisas desta maneira, mesmo a luz que você acha que vê (o brilho, a carne, a pele e o músculo do mundo) é tudo escuridão. Você é um sonâmbulo na vida. Você está servindo o dinheiro como um escravo, mesmo sem conhecê-lo, porque ele tem te embalado para dormir. Muito melhor é deixar-se influenciar pela verdade, o valor infinito de Deus.

Portanto, se você é emocionalmente atraído mais por coisas materiais do que por Cristo, ore para que Deus lhe dê um olho bom e desperte-o da cegueira do “olho mau”.
_______________
Por John Piper. © Desiring God. Website: desiringGod.org
Original: What Is the “Bad Eye” in Matthew 6:23? Website: desiringGod.org
Tradução: Voltemos ao Evangelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante para mim :D
Beijos...

Post Top Ad

My Instagram

Antes de sair gostaria de assinar nosso feed?

100% gratuito

atualizado

sem spam