Reflexão do Salmo 39

Esse salmo 39 foi escritos por Davi, chama-se a vaidade da vida. Ele começa com a determinação de Davi de não falar de um modo pecaminoso, provavelmente referindo-se a evitar as palavras rebeldes iniciada pelo seu sofrimento, na presença dos ímpios. Existe um zelo de Davi para que os ímpios não cheguem a escutar de seus lábios suas reclamações, falando mal do momento. Ele aceita a disciplina que o Senhor estava lhe aplicando sem reclamações. No versículo 9 ele usa a “metáfora mordaça que significa determinação em não falar”.

Esse salmo é riquíssimo podemos tirar grandes lições, sabemos que estamos sujeitos a erros, mais quando somos corrigidos pelo Senhor, alguns reclama até mesmo na frente dos ímpios. O salmista nos leva a oração como o melhor recurso, ele decidiu orar e abrir seu coração a Jeová nosso Senhor, sendo assim a melhor atitude que um servo poderá tomar, o versículo 2 ele diz, emudeci em silêncio. 

Davi no versículo 3 ele olha para Deus, não para circunstância, impedindo que o leve a reclamar. Num primeiro momento, está contemplação o deprime ainda mais, Ele diz ("Meu coração ardia-me no peito e, enquanto eu meditava, o fogo aumentava"), assim evitando de fala, ou reclamar. A medida que vamos conversando com Deus encontramos paz e concluímos que nEle há esperança.

É natural, que Homens e mulheres tenham momentos frágil, provavelmente deparamos com as nossas limitações, somos vulneráveis, mais que isso tudo! Não nos leve a questionar a justiça e a sabedoria de nosso Deus. Davi no versículo 4 reconhece sua fragilidade, o fiel muitas vezes questiona a Deus e sua sabedoria quando assim pensa em sua própria vida curta ou difícil, ele percebe e ora ao Senhor para que lhe ensine a perceber que a duração da vida humana é muito curta. 

A realidade do ser humano é relatada no versículo 4 ao dizer que todo homem, por mais firme que esteja é pura vaidade. Salomão começou o livro de Eclesiastes 1.2 dizendo que “tudo é vaidade” tudo que o homem adquiri aqui nesse mundo é vaidade, aquilo que é vão atumultuo de algo que não se pode ter eternamente mais sendo passageiro, nos preocupamos com coisas, aparência e objeto, Sendo tudo coisas vãs.

O salmista no v.6 ele lamenta dizendo: “Com efeito, passa o homem como uma sombra; em vão se inquieta; amontoa tesouros e não sabe quem os levará “Tudo passar”, dor, alegrias, tristezas, amores, felicidade, pessoas, família em fim! Tudo absolutamente tudo. Todavia: vendo essa realidade devemos colocar nossa esperança em Deus para um futuro depois que todas essas coisas provisórias passar.

Tanto no versículo 8 e 9 há esperança de Davi de libertação, ele experimentou a misericórdia de Deus ao longo do tempo de sua vida, o perdoando de seus pecados. Embora nos cristãos venhamos pecar, temos um advogado lá no céu, mais, porém Deus corrigi aqueles que o ama com a intenção de aperfeiçoamento. 

Sei que sentimos doloridos, quando nossas suplicas imediatas são demoradas, Davi sentiu isso! Ao ponto de declara-se forasteiro da presença de Deus e peregrino como seus pais foram nessa terra, o que precisamos compreender que somos peregrinos sim! A vida é passageira, ou seja, não fomos criados para viver aqui nessa terra, A Bíblia é cheia de metáforas referente à natureza breve e transitória da vida terrena. A vida é descrita como “uma neblina”, “Uma estreita passagem”, “um sopro” e “um fio de fumaça. 

Jonatham Edwards diz: Peregrino não desvia do seu alvo.
Peregrinos lidam sem apego com as coisas deste mundo, Assim devemos desejar os céus mais do que os conforto e deleites desta vida [...] Nosso coração deve ser livre dessas coisas como um homem numa jornada, que possamos, atendendo ao chamado de Deus, separa-nos dela alegremente.

Encerro aqui: com a esperança de Davi no último verso suplicado, que o Senhor desvie dele olhar penetrante e que na Sua ira lembre-se da misericórdia, a fim de que! Ele possa tomar alento, possa se animar, e se regozijar, e louvar ao Senhor para sempre. Assim nos resta suplicar e reconhecer nossos erros perante o Deus eterno. ..
_________________________________________________________________________________
Leia o Salmos 39 aqui

Eu disse: Vigiarei a minha conduta e não pecarei em palavras; porei mordaça em minha boca enquanto os ímpios estiverem na minha presença.
Enquanto me calei resignado, e me contive inutilmente, minha angústia aumentou.
Meu coração ardia-me no peito e, enquanto eu meditava, o fogo aumentava; então comecei a dizer:
Mostra-me, Senhor, o fim da minha vida e o número dos meus dias, para que eu saiba quão frágil sou.
Deste aos meus dias o comprimento de um palmo; a duração da minha vida é nada diante de ti. De fato, o homem não passa de um sopro. Pausa
Sim, cada um vai e volta como a sombra. Em vão se agita, amontoando riqueza sem saber quem ficará com ela.
Mas agora, Senhor, que hei de esperar? Minha esperança está em ti.
Livra-me de todas as minhas transgressões; não faças de mim um motivo de zombaria dos tolos.
Estou calado! Não posso abrir a boca, pois tu mesmo fizeste isso.
Afasta de mim o teu açoite; fui vencido pelo golpe da tua mão.
Tu repreendes e disciplinas o homem por causa do seu pecado; como traça destróis o que ele mais valoriza; de fato, o homem não passa de um sopro. Pausa
Ouve a minha oração, Senhor; escuta o meu grito de socorro; não sejas indiferente ao meu lamento. Pois sou para ti um estrangeiro, como foram todos os meus antepassados.
Desvia de mim os teus olhos, para que eu volte a ter alegria, antes que eu me vá e deixe de existir.

_________________________________________________________________________________
Por: Cristiane Monteiro Lima

2 comentários:

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante para mim :D
Beijos...

Post Top Ad

My Instagram

Antes de sair gostaria de assinar nosso feed?

100% gratuito

atualizado

sem spam