O ataque feminista ao projeto de Deus para a Mulher

segunda-feira, março 06, 2017



“O feminismo é um movimento para todas as mulheres! ” Já ouvi essa declaração centenas de vezes. Recebi dezenas de e-mails e comentários de jovens cristãs declarando coisas semelhantes.

Mas é verdade? O feminismo moderno é realmente um movimento para todas as mulheres? Porque se for, eu certamente não estou incluída. Todas essas mulheres que foram rejeitadas na “Marcha das Mulheres” por serem pró-vida não se sentem incluídas.

Independentemente de como o feminismo é definido de forma suave no dicionário, a realidade de hoje nos diz tudo o que precisamos saber. O feminismo moderno é um ataque direto ao design de Deus para a feminilidade. Discorda? Volte comigo no tempo para descobrir pelo que algumas das fundadoras desse movimento estavam lutando.

Aqui está um esclarecimento sobre a Declaração do feminismo, de 1971:

“O fim da instituição do casamento é necessário para a libertação das mulheres. Portanto, é significativo para nós encorajar as mulheres a deixarem seus maridos e não viverem individualmente com homens. Toda a história deve ser reescrita em termos de opressão das mulheres. Precisamos voltar às religiões femininas antigas como a bruxaria.”.
E confira o que a feminista Annie Laurie Gayler, disse em seu artigo intitulado “A salvação feminista”:
“Vamos esquecer o mítico Jesus e olhar para o incentivo, consolo e inspiração de mulheres reais. Dois mil anos de domínio patriarcal sob a sombra da cruz deveriam ser suficientes para transformar as mulheres na salvação feminista do mundo.”

E você provavelmente já ouviu falar de Gloria Steinem? Ela é a famosa líder feminista que disse uma vez: “Até o ano 2000 vamos, espero eu, criar nossos filhos a acreditar no potencial humano, não em Deus”

Estas declarações deixam muito claro.

O feminismo não é para todas as mulheres. É apenas para as mulheres que querem se comprometer com a agenda feminista.
Como mulheres cristãs, é tempo de pararmos de tentar defender o feminismo e entender o que ele realmente é: um ataque direto ao design de Deus para a feminilidade.
Quer você queira ou não admitir isso, o feminismo não é de Deus. Não é o projeto de Deus para as mulheres. Não está nos empurrando para a feminilidade bíblica.

E é exatamente por isso que John MacArthur (pastor, escritor e professor de Bíblia) disse: “Um dos movimentos mais devastadores e debilitantes e destrutivos em nossos dias é o movimento feminista. Ele está mudando não só o mundo, mas infelizmente está mudando a igreja. E, como resultado, a Palavra de Deus está sendo desonrada. ”

Por que ele sente tanto isso? Porque o mantra do feminismo é este: minha feminilidade, minha maneira.

Mesmo que esse mantra soe tão corajoso, ele rejeita completamente Deus como a autoridade.

Como mulheres cristãs, devemos escolher obedecer a Palavra de Deus antes de obedecer a qualquer outra coisa. Nossas maiores paixões não deveriam ser passar nossas vidas simplesmente lutando por nossos “direitos”, mas passar nossas vidas glorificando a Deus por nossa feminilidade.

Nosso mantra deveria ser: feminilidade de Deus, Seu caminho.
A fim de ver como claramente o feminismo está atacando o plano de Deus para a mulher, é preciso pegar a palavra de Deus e fazer uma comparação lado-a-lado. Precisamos ver o que o feminismo significa versus o que a Palavra de Deus diz.

E uma vez que Tito 2 é uma das passagens-chave para as mulheres, vamos usa-la como nosso guia. E enquanto você ler os versos seguintes, avalie honestamente se o feminismo promove ou não as mesmas ideias: “As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem; para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.” (Tito 2: 3-5, grifo do autor).

O que você acha? Será que isso soa como o feminismo moderno?

Vamos ampliar um pouco mais e fazer uma rápida comparação lado-a-lado (vamos focar as instruções de Deus para as mulheres jovens):
• Amar a vossos maridos (o feminismo encoraja a libertação)
• amar seus filhos (o feminismo prega o aborto)
• ser moderada (o feminismo promove o estilo de vida de “mulher selvagem”)
• ser casta (o feminismo luta pela autonomia sexual)
• trabalhar em casa (vamos ser realistas. O movimento feminista tem encorajado as mulheres a saírem de suas casas e a saírem da “escravidão” do lar)
• prudentes (o movimento feminista é cercado de raiva e amargura)
• sujeitas ao marido (se há uma coisa que você nunca vai ouvir as feministas promoverem é submissão bíblica. O feminismo incentiva as mulheres a se rebelarem contra submissão e serem suas próprias autoridades).

Se isso não está claro, eu não sei o que está.

O feminismo e a feminilidade bíblica ficam diretamente em oposição um ao outro. O que Deus manda, o feminismo se rebela contra. O que Deus louva, o feminismo zomba. O que Deus sustenta como bom, o feminismo defende como opressivo.

O feminismo é um ataque direto ao design de Deus para a mulher e chegou a hora de nós chamarmos ele do que realmente é. Não é um movimento para o “bem” de todas as mulheres, mas é um movimento com uma agenda maléfica para tirar Deus da história e redefinir a feminilidade de acordo com seus próprios termos.

Mas antes de dar ao movimento feminista muito crédito para a redefinição de feminilidade, precisamos diminuir o zoom e ter um novo olhar. Precisamos responder a esta pergunta: “Por que o feminismo está redefinindo feminilidade? ”
Quer percebamos ou não, há uma batalha muito maior acontecendo aqui (Ef. 6:12). Uma batalha muito mais profunda do que um movimento de mulheres.

Como cristãos – filhos de Deus – temos um grande inimigo.

O nosso maior inimigo (Satanás) amaria nada mais do que destruir nosso testemunho de mulheres cristãs. Por quê? Porque se ele pode nos levar a abandonar o projeto de Deus para a mulher, ele sabe que Deus será zombado. Deus será ridicularizado. As famílias vão desmoronar. Casamentos vão desmoronar. A moral desaparecerá. Promiscuidade reinará. Deus será rejeitado.
Se nós, como mulheres cristãs ignorarmos o projeto de Deus para a mulher em favor do feminismo, a Palavra de Deus será comprometida. A Palavra de Deus será rejeitada.

E é exatamente por isso que Tito 2 conclui com instruções para as mulheres dizendo a fim de que, “… a palavra de Deus não seja blasfemada.” Nós escolhemos obedecer a Palavra de Deus para que ele não seja insultado. Assim a Palavra de Deus não é criticada, atacada e protestada.
Ao escolher obedecer a Palavra de Deus e ativamente viver a sua concepção específica para a mulher, colocamos o Evangelho em exibição.

Nós mostramos ao mundo perdido que existe um Deus lá fora, e que podemos confiar nEle.

Eu oro para sermos mulheres fortes, que se humilham sob a autoridade da Palavra de Deus e escolhem obedecê-la. Oro para que rejeitemos a versão falsificada de feminilidade e abracemos plenamente o bom projeto de Deus. Deus tem um design bonito e incrível para a feminilidade, mas se formos orgulhosas, resistiremos a ela.

Que sejamos mulheres que fazem a Palavra de Deus crível pela maneira como vivemos. Como dizemos em nosso livro, Girl Defined: “O nosso mundo precisa desesperadamente ver mulheres cristãs que têm uma espinha dorsal e estão dispostas a dizer não para o mal e sim à justiça”.
Que sejamos essas mulheres.

Eu adoraria te ouvir.

• Você sente que tem uma resistência à feminilidade bíblica? Se sim, de que forma você precisa se humilhar diante de Deus e se submeter ao seu design?


• Você sente a necessidade de defender o feminismo? Se sim, porquê? Seu sentimento está enraizado na verdade de Deus ou nas ideias culturais?

Este post é uma tradução de um artigo de Kristen Clark, publicado originalmente no blog GirlDefined, traduzido e . O artigo original pode ser encontrado no link: The Feminist Attack on God’s Design for Womanhood

Kristen e Bethany são duas irmãs do sul do estado de Texas, apenas curtindo a vida e espalhando a verdade. Com menos de 2 anos de diferença de idade, elas têm sido melhores amigas desde o dia em que se conheceram em 1988. Enquanto iam envelhecendo, as duas chegaram à conclusão de que ser uma garota neste mundo moderno pode ser uma coisa confusa. Descobriram que a maioria das meninas, mesmo as meninas cristãs, não têm ideia porque elas foram criadas, qual o seu propósito, o que significa ser uma esposa e mãe algum dia, e o valor da pureza sexual. Algo precisava ser feito. Meninas precisam da verdade e tão poucos estavam liderando o caminho e oferecendo direção. Talvez essa seja a vocação de Kristen e Bethany.
* Traduzido por Aline Brandão
* Publicado: Inconformados

  • Compartilhe:

FIQUE MAIS UM POUCO COMIGO! VEJA TAMBÉM!

5 comentários

  1. Texto maravilhoso. Uma das coisas mais difíceis no dia de hoje é ser mulher no design de Deus. Trabalhar e ter nosso proprio dinheiro é sim muito bom, o problema é que as mulheres estão cada vez mais doentes pela tripla jorna de trabalho (profissão, casa e filhos), sem contar o marido. Mulheres cansadas, exaustas e homens acomodados e preguiçosos. Por causa do feminismo radical (porque não podemos esquecer que atravez dele muitas mulheres ganharam espaço no mercado de trabalho e se libertaram de seus maridos opressores para criarem seus filhos em paz), as mulheres estão tomando o lugar do homem e se sobrecarregando, as faculdades, as escolas, as empresas hoje tem mais mulheres que homens, isso é ruim, porque enquanto muitas buscam sua realização profissional, filhos estão abandonados às drogas e a violencia. Maridos esquecidos de lado abrindo a porta para o adultério. Na minha opinião Cris, eu apoio as mulheres trabalharem fora de seus lares, desde que sejam para ajudar no orçamento de casa, e no caso de marido abusador e violento, ela ter como sustentar seus filhos. Mas sou totalmente contra a essas coisas que elas estão defendendo, por isso é que eu não sou feminista e também repudio o machismo, porque ele não oprime somente a mulher, mas ao homem também. Espero não ter dito besteira kkkk Bjos Regiane! www.mulheresnta.blogspot.com.br e www.noteualtar.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito feliz, pelo seu comentário e por você está aqui conosco. Seu comentário foi muito lucido e esclarecedor. Como você disse: O Feminismo tem gerado homens preguiçosos, sem dúvidas.
      Eu também, não sou contra mulheres trabalharem, desde que, não haja abandono de seu lar e filhos. A mulher como auxiliadora do homem é muito importante. É triste essa realidade, que as mulheres estão ficando muito sobre carregadas, em busca de realizações profissionais. Os lares de algumas, estão sendo abandonados, isso tem gerado muitas consequências.
      Tem que haver um retorno aos princípios cristão, estabelecido por Deus em sua Palavra, para homens e mulheres cristãos. Assim, poderá existir mais união e menos casamento desfeitos, menos crianças abandonadas etc... Cada um, assumindo o seu papel que as Escrituras estabelecem para o casamento.

      Beijos e obrigada. Paz! ;D

      Excluir
    2. Sim, Deus é perfeito e criou tudo com perfeição, mas o homem (humanidade em geral) distorceu tudo, e está tentando fazer as coisas do seu jeito e mesmo assim dando tudo errado. Para as coisas entrarem nos eixos novamente, as pessoas precisam se voltar para Deus e deixar ele mostrar seu valor. Senão é daqui pra pior, infelizmente Cris. Bjos

      Excluir
  2. Que artigo maravilhoso!!!Definitivamente,o feminismo é coisa do cão mesmo e só trouxe prejuízos às famílias!!
    Que sejamos mulheres que fazem a diferença em nossa geração! Em nome de JESUS♥

    ResponderExcluir

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante para mim :D
Beijos...

Antes de sair, cadraste seu email! E receba nossas atualizações.

100% gratuito

atualizado

sem spam