Um breve testemunho, de Elisabeth Elliot tipicamente modesta:

Aqui compartilho seu breve testemunho para conhecemos um pouco da história dessa mulher de Deus.

 “Os meus pais eram missionários na Bélgica, onde nasci. Quando eu tinha uns meses de idade, viemos para os EUA e vivemos em Germantown, não muito distante de Philadelphia, na Pensilvânia, onde o meu pai tornou-se editor do Sunday School Times (Tempos da Escola Dominical) . . .


    “A família continuou a viver em Philadelphia e depois, em New Jersey até que deixei a casa para estudar na escola bíblica Wheaton College. Nessa altura, a família tinha aumentado para quatro irmãos e uma irmã. Os meus estudos em Grego clássico, um dia, permitir-me-iam trabalhar na área de línguas não-escritas para desenvolver uma forma de escrita.

     “Um ano depois de eu ter ido para o Equador, Jim Elliot, que eu tinha conhecido em Wheaton, também entrou nas áreas tribais com os índios Quíchuas. Em 1953 casámos na cidade de Quito e continuámos o nosso trabalho juntos. Jim teve sempre a esperança de ter a oportunidade de entrar no território de uma tribo não alcançada. Os Aucas estavam nessa categoria – um grupo feroz que ninguém tinha conseguido contactar sem ser morto. Após a descoberta do seu paradeiro, Jim e outros quatro missionários entraram no território Auca. Depois de um contacto amigável com três da tribo, eles foram mortos com lanças.

     “A nossa filha Valerie tinha 10 meses de idade, quando Jim foi morto. Eu continuei a trabalhar com os índios Quíchuas, quando, através de uma providência notável, conheci duas mulheres Auca que viveram comigo durante um ano. Elas foram a chave para eu ir viver viver com a tribo que tinha assassinado os cinco missionários. Fiquei lá dois anos.

     “Depois de ter trabalhado durante dois anos com o Aucas, voltei a trabalhar com os Quíchua e ali permaneci até 1963, quando Valerie e eu voltámos para os EUA.

     “Desde então, minha vida tem sido escrever e palestrar. Também incluiu, em 1969, um casamento com Addison Leitch, professor de Teologia no Seminário Gordon Conwell em Massachusetts. Ele faleceu em 1973. Após a sua morte, eu tive dois inquilinos em minha casa. Um deles casou com a minha filha, o outro, Lars Gren, casou-se comigo. Desde então, temos trabalhado juntos. ”

     Ela foi autora de vários livros, muitos tratando de temas como o sofrimento,solidão, solteirismo ou celibato, masculinidade, feminidade, e família.

    Elisabeth Elliot nasceu em 21 de dezembro de 1926: partiu dia 15 de junho de 2015, de manhã com a idade de 88 anos.
_____________________________________________________________________________

Com grande alegria que público aqui no blog, o testemunho modesto de Eliaberth Elliot. Ela foi e ainda é, uma das mulheres cristã mais influentes do nosso tempo. Seus livros, seus conselhos, sua coragem e sua fé diante de cada situação nos influência, e também à cristãos do mundo inteiro. Tendo ela experiências reais como filha, mãe, esposa, viúva e missionaria, assim levando a Palavra para diversas pessoas em todo o mundo. Eu como cristã fico agradecida por conhecer ela através de seus livros, suas frases e testemunhos como tratar cada dificuldade da vida.

Belo testemunho, creio eu resumido perante tantas batalhas em sua vida! Uma mulher que viveu dificuldades reais. Mais perante cada circunstância viveu pela fé, crendo que Deus sempre teve e tem um propósito maior do que todas as situações, presentes registradas em sua vida.  

Um grande abraço a todos, fique com Deus. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante :D
Beijos...

Post Top Ad

My Instagram

Antes de sair gostaria de assinar nosso feed?

100% gratuito

atualizado

sem spam