Série: Uma vida Piedosa-Sal e luz para o mundo.


Esses dias estive pensando, sobre a fé cristã e a vida piedosa, resolvi escrever uma série sobre a piedade na vida do crente. Hoje será: Sal e luz para o mundo.

Ao observar diversos exemplos de cristãos, cheguei a conclusão que não importa o quanto gritemos que somos cristãos piedosos, se a nossa vida não dignifica ao Cristo, sendo Ele próprio como um espelho para nós. Não estou falando de perfeição, mas de atitudes que nos tornam diferentes das pessoas deste século mau, ainda temos que ser sal para essa terra e luz para o mundo, só haverá essa possibilidade, através da paz que só se encontra em Cristo.

Jesus disse em João 16:33 “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz. Por mais que o cristão passe por aflições, a vitória pertence a Cristo, em outras palavras, o cristão reflete como uma luz para esse mundo obscurecido pelo pecado, a paz que muitos procuram, só nEle encontrarão.

Em momentos de aflições, desilusões, tribulações, traições, angustias, mesmo diante de todas essas adversidades “Cristo” nos dará descanso e uma paz que o mundo não pode nos dar. Paulo demonstra tudo isso que escrevo quando em meio a revezes, teve paz nas perseguições e foi Sal e luz para o mundo mesmo quando passou fome, frio, açoites, inúmeros naufrágios e perigos de morte, em sua confiança inabalável, ele encontrava forças na graça de Deus (II Cor12:9,10). A graça de Deus é suficiente para nos fortalecer em momentos não favoráveis e assim como Paulo encontrou graça nas perseguições e em sua fraqueza, foi fortalecido pelo poder de Deus que lhe trouxe segurança e paz, os momentos de aflição, produzem no cristão, a piedade. Ter uma vida piedosa, não é algo que é gerado da noite para o dia, os exemplos que temos nas Escrituras, de homens e mulheres piedosos, foram marcados por inúmeros acontecimentos, que os levou a muitas vitórias através da graça fortalecedora de um Deus Soberano; a vida de Paulo dignificou Cristo e hoje, ele é um exemplo de homem piedoso para nós.

Voz sois sal da terra e luz do mundo.

Essas palavras poéticas e lindas de Jesus aos seus discípulos, significa que eles refletiam o seu caráter. Ter o caráter de Cristo, mesmo em fase de construção, é ser sal e luz para esse mundo. Jesus usou elementos simples e significativos da vida de seus seguidores, para exemplificar como eles deveriam exercer sua “pacifica” e “bondosa” influência nas pessoas. 

Mateus 5:13 Diz, vós sois o sal da terra: ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para ser lançado fora e ser pisado pelos homens.

O Sal citado por Jesus, implica que em uma sociedade da época que a geladeira não existia, o sal era primordial e era usado não só como algo para dar sabor, mas como conservante também. Seguindo esse raciocínio, os cristãos genuínos são chamados para impedir ou retardar a corrupção e queda do mundo (pessoas) pelo pecado! Ao sermos sal para eles, refletimos Cristo em nós, pela piedade. Mas, ser formos insípidos, nada poderemos refletir. Isso nos dá a realidade dos depósitos de sal ao longo do mar Morto que contém não somente cloreto de sódio, mas também uma variedade de outros minerais. Ao longo dos anos, esse sal pode perder o sabor por causa das chuvas, chegando a um ponto em que não serve para mais nada a não ser para ser usado na construção de estradas. O Cristão sem piedade, que não é pacificador, sem amor, para nada mais serve, se não para ser pisado pelos homens deste século impiedoso.

Jesus nos chama para sermos a luz do mundo. Leiam “Mateus 5:14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte”. Uma vez, um irmão disse para mim: não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte, um cristão piedoso, é como uma edificação em um monte, não tem como esconder-se sem que alguém o veja, ele é luz para os que o cercam. Essa afirmação é inquestionável, concordei plenamente, nós que já trabalhamos com publicidade e com vendas diretas e indiretas, o que chama atenção das pessoas ao comprar um bom produto é o que eles veem na embalagem, e o conteúdo que os beneficiam por dentro. Isso envolver o poder da sugestão como dizemos: Um plano bem elaborado, apresentando as qualidades dos produtos, pode resultar em uma venda muito bem-sucedida. Da mesma forma é o cristão que em sua vida piedosa, irá apresentar quem é o seu Senhor, quem sua vida tem edificado produzindo dignidade. Ser luz para o mundo abrange todas essas características, você não irá criar sugestões, para vender algo, simplesmente, pessoas irão observar e procurar Cristo em você, e elas ficarão decepcionadas se não o acharem. Quem nunca foi questionado por alguns que indagaram, você é crente deste jeito, com esse modo de agir ou de tratar seu semelhante?

Quando olhamos para Cristo, somos levados para toda piedade que devemos ter e a sermos quem precisamos ser e glorificá-lo com nossas vidas.

Precisamos mais de Cristo em nós, precisamos ser sal e luz para esse mundo.


Texto escrito Por: Cristiane Monteiro Lima.
Blog: Teologia & Mulheres.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante para mim :D
Beijos...

Post Top Ad

My Instagram

Antes de sair gostaria de assinar nosso feed?

100% gratuito

atualizado

sem spam